5 de agosto de 2015 | Convivendo com o Câncer, InORP Responde, Notícias | câncer imagem corporal InORP Responde

InORP Responde: Câncer e Imagem Corporal

DÚVIDA Como os pacientes que passam pelo tratamento oncológico devem lidar com […]

  • DÚVIDA

Como os pacientes que passam pelo tratamento oncológico devem lidar com as mudanças em sua aparência? Sou consultora de uma empresa de cosméticos e gostaria de saber se participar de uma sessão de beleza ajudaria, por exemplo, mulheres que passam pela quimioterapia?

 

  • RESPOSTA DO INORP

Imagem corporal é como um(a) paciente se sente sobre sua aparência. Mudanças causadas pelo câncer e pelo seu tratamento também afetam sua autoimagem, que inclui como você enxerga sua personalidade, sua habilidade, seu potencial, seus valores e interesses, bem como o modo que você se relaciona com outros.

Mudanças físicas comuns: Nem todos os tipos de câncer causam alterações físicas. Entretanto, alguns afetam a aparência e estas modificações podem ser temporárias ou permanentes. Mudanças físicas associadas a tumor e seu tratamento põem incluir:

  • Perda do cabelo;
  • Cicatrizes cirúrgicas;
  • Alterações da pele, como ressecamento, irritações, aparecimento de “espinhas”, lesões semelhantes denominadas “foliculites” e maior sensibilidade ao sol, que provoca escurecimento irregular da pele (principalmente nas mãos);
  • Inchaço da face, membros superiores e inferiores;
  • Redução da capacidade física, incluindo condicionamento atlético, equilíbrio e agilidade;
  • Fraqueza geral e perda da estamina (resistência, que pode ser física e mental);
  • Perda de uma parte do corpo;
  • Perda de peso;
  • Ganho de peso;
  • Alterações na função sexual, como infertilidade, menopausa precoce, perda de interesse sexual ou dificuldade para ereção.

Como alterações físicas modificam a imagem corporal: Para muitos pacientes aparência e força física, assim como habilidades, são uma parte importante da autoimagem. Quando a aparência muda ou eles se tornam incapazes de fazer coisas que foram feitas um dia antes do tratamento, os pacientes se sentem inseguros, mesmo em relação a alterações que não são visíveis às pessoas de nosso relacionamento ou não, como fadiga, cicatrizes escondidas, infertilidade ou menopausa precoce. Mesmo que o câncer não tenha causado nenhuma mudança física permanente, pacientes podem sentir diferenças corpóreas após receberem tratamentos oncológicos. Eles podem experimentar perda de confiança nos seus corpos, enxergando-se como fraco ou vulnerável, quando vê seus companheiros e pessoas de seu relacionamento em boa saúde.

Convivendo com modificações no seu corpo: É normal sentir-se triste, revoltado e estressado com modificações no seu corpo. Alguns se sentem ansiosos, deprimidos, assustados e mesmo vítimas de armadilhas da vida. Mas lembre-se:

  • Antes de iniciar o tratamento, pergunte ao seu médico ou membros da equipe, quais são as alterações esperadas no seu corpo. Assim, você passa a saber o que lhe espera e como se preparar. Por exemplo, se o seu tratamento causa queda do cabelo (alopecia) você pode cortá-lo bem curto antes.
  • Dê um tempo para você se acostumar com as perdas físicas e para se ajustar ao seu novo corpo.
  • Converse com outros pacientes em tratamento do câncer a respeito das soluções que encontraram para se ajustar às mudanças corporais. Juntar-se a um grupo de suporte é um bom caminho para encontrar outros parceiros para troca de experiências.
  • Esteja preparado para questões e comentários sobre sua aparência e prepare suas respostas. Se você preferir não falar a respeito, apenas diga às pessoas que este é um assunto privado.
  • Lembre-se que, embora seu corpo possa parecer diferente, você ainda é a mesma pessoa por dentro. Câncer não leva embora sua personalidade, interesses e talentos. Aliás, você pode descobrir um talento oculto ou grande força que você não imaginava possuir.
  • Tome conta de seu corpo com exercícios, boa nutrição e sono adequado. Esteja certo de perguntar ao seu médico se você tem alguma restrição para realizar atividade física ou dieta.
  • Descubra uma nova atividade que lhe interesse se você estiver impedido de fazer coisas que gostava antes do tratamento do câncer. Aprender uma nova habilidade pode te ajudar a ganhar confiança em seu corpo.
  • Pergunte por uma indicação de um personal que o ajude a superar limitações físicas, como recuperação de equilíbrio ou aprendizado de como funciona seu corpo mudado pelo tratamento.
  • Compartilhe com seus médicos e enfermeiras seus pensamentos, conjecturas e questões para que possam ajudar-lhe.
  • Se as conjecturas sobre sua aparência física ou suas limitações foram acima do tolerável ou se a insegurança te levar a evitar pessoas e situações que antes você gostava, procure uma indicação de um psico-oncologista.

Outro lado: Embora pareça contraditório, muitos pacientes descrevem como positivas as modificações em sua imagem corpórea resultante do diagnóstico e tratamento do câncer. Por exemplo, pacientes podem ganhar admiração pela resiliência de seu corpo ou por descobrir que assuntos como peso ou formato do corpo interessam menos do que antes do diagnóstico. Pacientes podem encarar cicatrizes como sinais de coragem e de sobrevivência. Tome decisões saudáveis como se alimentar melhor, exercitar-se mais e descobrir modos de aliviar o estresse.

 

Fonte: Aurélio Julião de Castro Monteiro

Médico oncologista – InORP (Instituto Oncológico de Ribeirão Preto)

 


Compartilhe

Deixe seu comentário:

+ comentários