Responsabilidade Social

O InORP tem adotado medidas para inserção de sua estrutura e de seus membros na luta pela preservação do planeta e da saúde em geral. São pequenos passos que, somados, contribuem para a adoção de uma consciência social sólida.

Internamente, estão sendo implementadas medidas para uma alimentação mais saudável com abolição de bebidas artificiais; disponibilização para o consumo de seus pacientes/acompanhantes e do pessoal interno de café orgânico, adoçantes naturais (sucralose e stevia se solicitado) e açúcar orgânico. A indicação clara dos produtos que contêm açúcar como balas, bolachas e biscoitos ajuda aos pacientes com diabete mellitus ou tendência para tal a se orientarem na seleção do que pode ser ingerido ou não.

Toda nossa preocupação também se entende para redução de material disponibilizado para lixo. Estão sendo abolidos copos plásticos de água e de café para o pessoal interno, que agora passa a contar com xícaras de vários tamanhos para seu uso próprio. Estas xícaras são de porcelana, permitindo sua higiene sem descarte de plásticos e de isopor na natureza. Para os pacientes/acompanhantes, devido à circulação de alto número de pessoas, ainda permanece material descartável.

Economia de água

Visando a redução do consumo de água, o InORP automatizou a higienização da louça utilizada na rotina interna da clínica. Com essa simples mudança, passaram a ser economizados, mensalmente, mais de 4.240 litros do líquido. De acordo com levantamento do instituto, para lavar pratos e demais utensílios são gastos 117 litros de água a cada 15 minutos, com a torneira semiaberta. Caso o profissional demore 30 minutos para higienizar toda a louça originária do almoço, por exemplo, são consumidos 234 litros, enquanto um ciclo de lavagem automática utiliza apenas 20 litros – uma economia diária de 214 litros de água.

Grafico Agua

Destinação de resíduos

Todos nós temos consciência da importância da preservação do meio ambiente. Diante deste contexto e da preocupação com o grande volume de resíduos gerados mundialmente, o InORP faz a sua parte destinando os itens da seguinte maneira:

Os resíduos sólidos do Grupo B (químicos) são segregados, acondicionados e armazenados no InORP, segundo RDC 306/2004 Anvisa, RDC 220/2004 Anvisa, Resolução n° 358 CONAMA de 29 de abril de 2005, Portaria CVS 21 de 10 de Setembro de 2008. A coleta é realizada por empresa privada, terceirizada, que faz a disposição final destes resíduos obedecendo critérios técnicos de construção e operação e com licenciamento ambiental de acordo com as Resoluções da CONAMA.

Os resíduos sólidos do Grupo D (papel, papelão, plástico) gerados pela instituição são reciclados. A segregação ocorre nos diversos setores do instituto, inclusive farmácia e enfermagem, que manuseiam os materiais do grupo D não contaminados. Os resíduos recicláveis são acondicionados em abrigo externo, fechado e destinado somente para esse fim. A coleta é realizada semanalmente por terceiros que revertem os resultados monetários para uma instituição que cuida de crianças carentes na periferia de Ribeirão Preto.

A responsabilidade pela vida é de todos nós. Contribua.